sexta-feira, 30 de maio de 2014

1 Projeto por Mês #5: Coração de patchwork



Oieee!
Outra costurinha saindo diretamente de um site gringo para o meu humilde atelier. 
É dia de 1 Projeto por Mês!

Eu tive outra encomenda de uma capa de gaiola e estava pensando numa arte para costurar na parte da frente, assim como fiz na outra capa (mostrei aqui).

Até que a Pepa Lia fez um post em seu blog (aqui) sobre suas costurices e linkou um PAP de um coração de patchwork. Bingo!
Obrigada, amiga!

Eu acho que tô numa fase de coração... hehehe! #loveisintheair
O PAP é do Imagine Gnats - aqui - bem explicado, super simples.

A parte mais complicada foi desenhar o próprio coração, porque não tenho impressora (quando vou criar vergonha na cara e adquirir uma? kkkkkk) e aí vai no rabisco a lápis mesmo. Fiz no TNT branco.




Adorei esta técnica e vou utilizar em outros projetos, sim.
Achei que dá um efeito diferente do tradicional caseado, e fica muito bonito!



Quem mais está participando? 
(atualizando no decorrer do dia)

Esta é uma BC com iniciativa de Bruxa, do blog Poções de Bruxa.

Outros projetos:

- Abril: coração de crochê -
- Março: xícaras em tecido -
- Fevereiro: matrioska -
- Janeiro: porta tudo no cabide -


Doces beijos!


quarta-feira, 28 de maio de 2014

Desafio Realmente Desafiante - Maio



Olá a todos/as!
Antes de tudo, quero deixar aqui os meus sinceros agradecimentos a todas as mensagens e manifestações de carinho pela recuperação de maridón, tanto por aqui quanto pelo Facebook.
Ele já está bem, praticamente 100%, graças a Deus! 

MUITO OBRIGADA mesmo!
ღ˘◡˘ღ

Bem, a vida segue... e eu volto com outra participação "livrística" do Desafio Realmente Desafiante.


» MAIO «

Desafio 9: O último livro de uma série.

Como disse anteriormente (aqui), escolhi a trilogia de O Cemitério dos Livros Esquecidos.
Até a presente data, este é oficialmente o último de uma série. 
Confere, produção?


O Prisioneiro do Céu
Editora: Suma de Letras
Ano: 2011
Páginas: 256


Sinopse:
O Cemitério dos Livros Esquecidos - Livro 03

Barcelona, 1957. Daniel Sempere e seu amigo Fermín, os heróis de A Sombra do Vento, estão de volta à aventura para enfrentar o maior desafio de suas vidas. Já se passa um ano do casamento de Daniel e Bea. Eles agora têm um filho, Julián, e vivem com o pai de Daniel em um apartamento em cima da livraria Sempere e Filhos. Fermín ainda trabalha com eles e está ocupado com os preparativos de seu casamento com Bernarda no Ano Novo.
No entanto, algo parece incomodá-lo profundamente. Quando tudo começava a dar certo para eles, um personagem inquietante visita a livraria de Sempere e mostra interesse por uma edição ilustrada de O Conde de Montecristo. O livro é caríssimo e esta visita é apenas o ponto de partida de uma história de aprisionamento, traição e do retorno de um adversário mortal.
Transbordando de intriga e emoção, O Prisioneiro do Céu é um romance em que as narrativas de A Sombra do Vento e O Jogo do Anjo convergem e levam o leitor à resolução do enigma que se esconde no coração do Cemitério dos Livros Esquecidos.


Minha opinião:
Simplesmente MORRENDO de amores pelo livro, pela trilogia.
Na verdade, acho que terá mesmo uma continuação. Foi o que senti na última página! Mas enfim...
Dizem (até o próprio autor diz) que se pode ler em qualquer ordem, mas eu aconselho a ler na ordem de lançamento mesmo, pois os personagens 'se encontram' (e 'desencontram') a todo momento e de uma forma fascinante.

Muitas coisas do passado foram reveladas por Fermín, e em meio a suspense, tristeza e dor, a amizade entre ele e Daniel só se firmou mais ainda.
Por mim, poderia ter pelo menos mais umas 10 continuações sobre o Cemitério dos Livros Esquecidos... viu sr. Carlos Ruiz Zafón? rs

E vejam que interessante: os livros possuem trilha sonora. Adoro!!
Espiem aqui.


Este Desafio é uma iniciativa do blog Silêncio que Eu tô Lendo!

Desafio Realmente Desafiante:
- Janeiro -
- Fevereiro -
- Março -
- Abril -



Doces beijos!
 


sexta-feira, 23 de maio de 2014

Sobre a fanpage - Facebook

Olá a todos/as!
Quero agradecer por todo o carinho deixado no meu post anterior.
Maridón se recupera muito bem, mas ainda requer alguns cuidados, especialmente nos curativos e na alimentação.

Cá pra nós, tô amando cuidar (e mimar) mais dele! rs



Bem, mas hoje o assunto é o "Feice". Mais especificamente no C de Cici, um detalhe que eu desconhecia...

Soube pela Helena - Dia a Dia Corridinho que o FB limita o alcance das publicações das fanpages em apenas 2%, para gerar mais anúncios pagos.

Ou seja, se eu não pagar, somente 2% de vocês vão visualizar as postagens do C de Cici
2% é muita #sakanági .....

Mas isso tem solução... e não leva mais do que 10 segundos do seu tempo.
Caso você queira saber o que eu ando aprontando por lá:

1. CURTIR a fanpage C de Cici - aqui;

2. Colocar o cursor do mouse em cima do curtiu, que aparece uma janelinha com a opção OBTER NOTIFICAÇÕES;

3. É só clicar e pronto! Simples e rápido.


Fica a dica e fica o convite!
Prometo não lotar a sua timeline... hahaha!
Obrigada!


Doces beijos!

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Recadinho...


Rái, pípow!

Desculpem a ausência, mas será temporária.
Desde a tarde de sexta-feira estive ocupada com um imprevisto daqueles!

Maridón me pregou um baita susto e foi internado às pressas, passou por uma cirurgia de urgência na vesícula, mas agora já está tudo bem... graças a Deus!

Minha rotina ficou toda bagunçada, mas devagar eu volto a bloggar, volto a visitar o seu blog, ok?!

Obrigada pelo carinho!
Obrigada pela compreensão!


Doces beijos!

sexta-feira, 16 de maio de 2014

A Semana #10


Na semana passada nem preparei meu post pra BC.
Foi uma semana meio punk, entre maridón visitando inesperadamente o pronto-socorro (melhorou!), avó internada por 2 dias (já teve alta, graças a Deus!), e a Pri dodói também (melhorou!)
Xô, nuvem negra!

Mas vamos falar de coisa boa? #TopThermfeelings


Bem, terminei outra capa de gaiola. Desta vez para um louro. 
Mas o modelo da gaiola (depois eu mostro) é igual ao da outra.
Espero que chegue rapidinho ao destino!


Recebi carinho em forma de post, lá em O Tacho da Pepa.
Morri, né! 


Maridón comprou 2 livros pra mim. AMEI, né! Já quero ler pra ontem.


Fui ao ortodontista. Sou a mais nova 'boca de lata' de casa, acompanhando maridón e a enteada.
Ele disse que ficarei com o aparelho por, no mínimo, uns 30 meses. Uih... milaskey!



Preparei mais um balde (#brincadeira) daquela pimenta mega super hiper deliciosa,
receita da Rosana Cumpri.
Receita - aqui.



Almoço de Dia das Mães na casa da minha tia. 



Kimi ('filha' da minha prima) fofa brincando como se não houvesse o amanhã.



Matando saudades da NHK... hahaha!



Corujando sobrinho, pra variar! rs



Passei pelo Itaquerão. E já avisando que foi o mais perto que cheguei da Copa do Mundo... hehehe! #ansiedadegrauzero



Fiquei surpresa e feliz pela repercussão que teve o meu post Sobre a Arte de Não Ser Mãe (aqui)
Questionei se deveria postar ou não, já imaginando comentários "anônimos" me dando lição de moral, querendo me exorcizar (kkkk), mas não! Vi várias mulheres que se identificaram, vi apoio e histórias. Muito bacana! Obrigada pelo carinho e respeito!!


Esmalte da semana: Ameixa (Top Beauty)


Esta BC faz parte do blog da Fernanda Reali.
Veja lá como foi a semana de outras blogueiras queridas.


Doces beijos!


quarta-feira, 14 de maio de 2014

Sobre a arte de não ser mãe...


E aeee?
As blogueiras mamães passaram bem o último domingo? Espero que sim.
Desejo sempre muito amor, junto de seus filhos, de suas famílias.

Bem, eu nem ia tocar nesse assunto, mas algumas postagens na minha timeline do FB me fez questionar alguns pontos.
Neste último Dia das Mães foi um festival de mulheres que se diziam extremamente FELIZES, COMPLETAS, REALIZADAS, um tal de que "só quem é mãe sabe o genuíno significado da palavra (e do sentimento) AMOR", e por aí vai.

Ok, que bacana, que dádiva, que bênção!
Mas eu, por ter escolhido não ser mãe, sou MENOS mulher, sou incompleta e infeliz?
Será que não gerar um serzinho fofo (e que um dia vai crescer e ser independente) me faz uma 'monstra' sem coração, egoísta, incapaz de amar, uma aberração?

Tenho muitas amigas e conhecidas que também não são mães, por opção. E sei que são mulheres pra lá de especiais, inteligentes e sim, realizadas.
Ou será que nós estamos fingindo tão bem? Que lá no fundo de nossos úteros estamos enganando a nós mesmas?

Ser mãe também não dá nenhum atestado de heroína ou de felicidade plena, senão não veríamos tantas crianças sendo maltratadas, ao descaso. Ter filhos é diferente de ser mãe. Mas isso já é outro assunto!

Muitas pessoas já me crucificaram, recebi comentários grotescos dizendo que estou errada, que vou me arrepender, que vou envelhecer sozinha, que só um filho me fará feliz. Oi?
Desculpe aee, mas já vi tantos casos de filhos que assassinaram a mãe, etc, etc. Ter um filho não é garantia de nada. Nenhum futuro é garantido, pois mal imagino se daqui a 1 semana estarei viva.

Aí vem aquela que se acha mais dona da verdade ainda e diz que 'eu não posso dizer o que é ser mãe porque não sou mãe'.
Então, eu não posso falar de nenhum outro assunto que eu não tenha vivido na pele? É isso mesmo, produção?
Oh, Gosh...

Bem, o que eu quero dizer aqui é que cada uma sabe de sua vida e de seus motivos para ter ou não filhos. Porque não ter filhos também pode não ser uma opção. E aí?!
Adorei o que a psicoterapeuta holística Celia Lima escreveu a respeito, sobre este assunto - aqui.

Então, por favor, parem de me olhar com espanto.
Não é o fim do mundo, não se preocupem! rs

Tenho uma enteada de quase 17 anos, e que desde os 10 quis morar comigo e com o pai dela. Aliás, nesses últimos 7 anos ela passa mais tempo comigo do que com sua mãe biológica, então acho que não sou tão má (rs), eu tenho um coração bom.

Respeito muito quem tem filhos. 
Fico super feliz quando alguma amiga fica grávida.
Amo e corujo muito meus sobrinhos reais e virtuais!

E pra finalizar, mesmo que você não concorde com nadica de nada do que escrevi, tudo bem também. Só peço respeito! Portanto, nem venha querer discutir, porque não vou responder a nenhum comentário mal educado... hahaha!

Não é questão de bom ou ruim, de certo ou errado, não tô levantando bandeira nenhuma... pelo amor de Deus. É questão de opção.
Não quero que este post gere polêmica. Foi só uma observação minha, um desabafo.
E a vida segue! kkkkkkk...


Doces beijos!

segunda-feira, 12 de maio de 2014

TAG: 5 Livros


Gente, essa foi pra eu assinar o atestado de Alzheimer!
Em agosto do ano passado (isso mesmo, a-gos-to!) minha amiga Aline W. me presenteou com a TAG acima.
Adorei, claro! Prometi o post e cadê? Será que demorei? rs
Tá valendo ainda, Li?

Bem, a proposta é citarmos 5 livros que gostaríamos de viver, seja pela história, pelo protagonista ou qualquer outro personagem.

Vamos lá...





Não é de hoje que o clima de cidade do interior me agrada e muito. Aí junta esta clima tranquilo (ou não! rs) com magia, elfos, fadas, mistério, fantasia... e um tal Vincent Dippel
E o setlist? Sensacional.
Ahh, se Cores virasse filme!...

Falei sobre o livro aqui.
E já aguardando ansiosamente pelas sequências Sombras da Primavera e Luz de Inverno.









Só de existir um lugar chamado Cemitério dos Livros Esquecidos, onde ficam zilhões de livros e mais livros, já gostaria de ser como o Isaac Monfort (só que com a minha cara mesmo... kkkkkkk!) Isaac era o guardião deste lugar mágico.
Seria o paraíso!! rs

Falei sobre este livro aqui.








Quem não gostaria (depois de passar por uma decepção amorosa) de poder viajar e conhecer lugares e pessoas incríveis? E dinheiro não é problema aqui... é a solução de todos os possíveis imprevistos.
Depois de se divertir, alimentar a alma, ainda encontra o 'príncipe encantado'? Ahh, só se eu estivesse doida pra não querer experimentar ser a Liz Gilbert.
Um conto de fadas do mundo moderno.







Gostaria de ser a Hannah Swensen, a personagem principal.
Mora sozinha (só trocaria o gato Moishe por um au-au) numa cidade pequena e tem seu próprio negócio, a confeitaria Jarro de Cookies.
É independente, inteligente, corajosa e amiga.

Tem a sequência do livro, chamada O Enigma do Morango.
Falei sobre ele aqui.







Outro de guloseima? rs
Morar em Avalon e escolher ser a violoncelista Hannah (outra Hannah? rs) Wang de Brisay
Gostaria muito de saber tocar violoncelo (e violino) e, apesar do fim da carreira e do casamento, encontrou forças pra recomeçar com a ajuda das amigas Julia e Grace. Uma história emocionante!

Falei sobre este livro aqui.





Não vou indicar ninguém diretamente, mas a quem interessar, deixo o meu convite. 
(Participa, vaaaaaiiiii! kkkkkkkkkkkkk #brincadeira)


Doces beijos!

sexta-feira, 9 de maio de 2014

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Bolo de maçã e banana

Oi, gente!!
Outro dia fui convidada a participar de um brunch (tô chique, uai! rs) e claro... pensei no que levar também.

Várias receitas passaram pela minha cabeça, mas quando olhei pra fruteira e vi maçãs dando sopa e bananas bem maduras, pensei num bolo. 
E pesquisando pela santa internet (rs), cheguei ao blog da Léia Andrade - Receitas Culinárias - com esta delícia aqui.


Preciso de um prato quadrado... rs!

Ingredientes - massa:

3 claras em neve
3 gemas
3 colheres (sopa) de margarina
1 xícara (chá) de açúcar 
1 colher (sopa) de fermento em pó
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
½ xícara (chá) de leite


Ingredientes - cobertura de frutas:

2 bananas em rodelas
3 maçãs sem cascas em pedaços
½ xícara (chá) de açúcar
canela em pó
gengibre em pó (opcional)
Suco de ½ limão


Modo de preparo:

Bata as claras em neve firme e reserve.
Em outra tigela, bata as gemas, o açúcar e a margarina até ficar um creme claro.
Junte a farinha de trigo aos poucos e continue batendo. Alterne com o leite.
Adicione o fermento em pó a seguir e bata rapidamente.
Desligue a batedeira e junte as claras em neve delicadamente, agregando de baixo para cima.
Despeje em uma forma untada e enfarinhada.

Em outra tigela, misture todos os ingredientes da cobertura de frutas e espalhe sobre a massa de maneira uniforme.
Leve ao forno preaquecido a 180ºC, por aproximadamente 30 minutos. 


Considerações:
- utilizei açúcar mascavo, na massa e na cobertura.
- depois que acrescentei a farinha de trigo e misturei, ficou uma massa bem firme mesmo. Achei que o bolo ficaria meio duro ou seco, mas ficou na consistência de pão.
- como não tinha fotografado na primeira vez que fiz o bolo, fiz o "enorme sacrifício" (rs) de repetir a receita. Só que desta vez, acrescentei uvas passas na massa e na cobertura de frutas também. Achei que ficou melhor ainda!
- e também coloquei menos que ½ xícara (chá) de leite, alternando com a farinha.
- deixei as maçãs com a casca.
- não coloquei o gengibre em pó (eu gosto, mas não tinha em casa).

 




Mais do que aprovado!

Doces beijos!

sábado, 3 de maio de 2014

A Semana #9



Mais uma semana se passou. Maio chegou, estamos no meio de mais um feriadão... e eu espero que seja um mês ótimo para todos!

Quero começar contando o meu domingo (27):

- FELICIDADE -

Teve almoço no domingo, na casa dos meus pais.
Chegamos bem, sem trânsito, como toda manhã de domingo promete. Alguns ciclistas nas ruas, já que algumas vias ficam liberadas para eles.

E aqueles momentos sempre especiais ao lado dos meus pais, do meu sobrinho caçula (mesmo com momentos de teimosia e malcriação... rs!), ao lado de maridón e da Pri. 
Dá uma paz estar lá, uma sensação de aconchego, de proteção.

Já disse aqui zilhões de vezes que a minha mãe cozinha muito bem, né! Só que ela não deixa eu ajudar em nada (não que eu goste de cozinhar... kkkkkk, e ela sabe disso). Ela quer preparar tudo, e prepara muita coisa. A gente fica sem saber o que degustar primeiro! É uma bênção.

Então vou brincar com meu sobrinho. De carrinho, claro!
"Tia Nê, vamos brincar?"
"Tá bom, posso escolher o carrinho?"
"Pode."
"Quero este."
"Este não! Só pode este..."
(???)

Almoçamos todos juntos, conversando, fofocando (rs).
E só depois de muita insistência de minha parte, minha mãe deixa eu lavar a louça (isso sim, eu adoro. É sério!).

Pia liberada, ela começa a separar os ingredientes pra assar um bolo ou uma torta (bolo de fubá com goiabada foi a bola da vez). Eu sempre digo: "mãe, acabamos de comer. Descanse um pouco!"
E ela: "Não tô cansada, e é pro café da tarde!".
Coisa mais rara é ver a minha mãe desacelerar. 

Beijos e abraços apertados de despedida, viemos embora.
Como sempre, com mil marmitinhas preparadas pela minha mãe. Adorooooo!


- TRISTEZA -

Na volta para casa, presenciamos um assalto a mão armada numa avenida super movimentada. Nunca tinha acontecido! 
O farol fechou e estávamos quase parando quando passou por nós uma moto com um casal. Em seguida, outra moto, com 2 sujeitos.
Maridón me disse: "esses 2 vão roubar aquela moto!"

Quando pararam, o da garupa desceu e sacou a arma para o casal. Eles não reagiram (menos mal) e os 2 saíram na maior velocidade, na maior facilidade.
Tudo muito rápido, descarado, fácil.
Fica a sensação de impotência, de raiva, de revolta, de injustiça, de indignação, de tristeza.
E quando o farol abre novamente, a vida segue, os carros voltam a andar (assim como o nosso), como se nada tivesse acontecido.

Não comentei com maridón, mas depois me lembrei de quando nós dois passamos por isso, em frente de casa, na saída pro trabalho, e levaram a moto. 
O que fazer? 'Nada', é o que recomendam.
O que pensar?... Agir como?



O restante da semana seguiu tranquilamente, mas com uma FELICIDADE extra: encontrinho com as amigas Zizi, Lia, Vi e Kaku. Hora dos abraços, comprinhas, presentes, comida boa, de alegria.



Tecidinho fofo que ganhei da Zizi. Obrigada!



Cores, cheiros e sabores pelo centro de Sampa... delícia!



Não resisti e levei pitayas pra casa. A amarela é a melhor!!




Já conhecia a geleia de pimenta, mas a de caipirinha foi novidade.
Não curto geleias, mas não resisti também. #lombriguenta
 E a de pimenta, cá pra nós, quero um barril cheinho pra mim!



Esmalte da semana: Vênus (Guga)



Meu sobrinho lindo, na nova campanha da Nivea Men#tiacoruja




Esta é uma BC da Fernanda Reali.


Doces Beijos!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...